Blog da Univittá

Desmame de potros

Desmame de potros

    Quando o desmame pode ser feito? Como tenho que tratar a mãe e o potro? O que posso fazer para não atrasar o desenvolvimento de meu potro? Sabendo disso, o importante a ser dito é que o desmame é uma fase que envolve a égua antes mesmo de seu parto, a dieta da mãe e do potro e como todo o manejo ocorre.

    Ou seja, o desmame deve ser pensado ainda com a égua gestante. Durante a gestação? Sim, ainda durante a gestação (que nos equinos é de aproximadamente 340 dias) . Devemos estar atentos ao escore corporal da fêmea, mais especificamente no terço final de gestação onde o desenvolvimento do potro chega ao ápice. Nesse período a égua tem uma grande necessidade de energia e nutrientes, mas pouco espaço para consumir grandes volumes de alimento. Dessa forma, muitas vezes ela se alimenta pouco e com alimentos de baixa qualidade.

    Uma égua bem nutrida principalmente no terço final de gestação promove inúmeros benefícios para um potro: proporciona um bom desenvolvimento garantindo um bom peso ao nascimento, uma eficiente passagem de imunidade prevenindo doenças neonatais, diminui índices de diarreias nos potros e garante o aporte adequado de leite ao potro, principalmente nas primeiras semanas de vida.

Como são os 3 primeiros meses de vida de um potro

    Geralmente muitos desmames acontecem dentro do sexto e oitavo mês  de vida de um potro e este deve ser bem planejado pois diferente da fase adulta nesse período é onde o desenvolvimento e o ganho de peso serão mais significativos.

    Até o terceiro mês de vida do animal a produção de leite das éguas é bem suficiente, tanto que  é a partir desse momento que a produção de leite da égua tende a diminuir e as exigências nutricionais do potro aumentam. Após esse período a suplementação com ração ou suplementos comerciais pode ser bem interessante, pois não só o volume do leite da égua diminui como também os nutrientes do leite.

    Para não haver dificuldade na introdução dessa suplementação é importante que o potro já tenha contato com a ração desde os 30 dias de vida, onde 100g por dia é mais que suficiente para essa adaptação. Essa suplementação pode ir aumentando aos poucos, e quando a produção de leite diminuir o potro deverá estar comendo de 800g a 1Kg de ração dia, de preferência fracionado várias vezes ao dia.

    Um cuidado importante a se tomar é com relação à quantidade do suplemento, pois tanto a falta quanto o excesso pode ser muito danoso para o potro.O excesso pode acelerar a taxa de crescimento ao ponto de ocasionar problemas ortopédicos e de sobrepeso. 

   A partir de 3 meses de vida

    A partir do terceiro mês de vida podemos dizer que um potro bem suplementado e criado já está independente, ao ponto de não depender exclusivamente da mãe, por isso que não é raro alguns criadores desmamarem seus potros por volta do quarto mês de vida.

    Nessa fase a digestão de fibras do capim pelo potro não é tão eficiente, por isso o consumo de concentrado se faz tão necessário para que o animal atinja o momento do desmame em boas condições corporais. Nessa fase de crescimento o animal está com um elevado desenvolvimento de tecidos, por isso nesse período um concentrado contendo de 18 a 20% de proteína é importante.

    A suplementação mineral é importante para todos os equinos em qualquer fase, um sal mineral é de fundamental importância e o potro ter acesso a isso pode ser um divisor de águas no seu desenvolvimento.

   É importante também realizar uma eficiente escrituração zootécnica na criação de potros, e ela consiste em anotar as medidas morfométricas do animal, como: peso, altura de cernelha, perímetro torácico, etc. Através dessas anotações o criador estará apto a tomar decisões sobre  a escolha de manejo e sobre a nutrição do animal.

Na fase de desenvolvimento do animal 90% da altura é determinada até os 18 meses de idade e nesse período ele vai adquirir 70% de seu peso adulto.

    Para se obter bons cavalos toda uma criação tem que ser levada em conta, fêmeas que se encontram magras no período pós-desmame demoram para ciclar e  retornar para sua atividade reprodutiva. Se o manejo do desmame for realizado corretamente não apenas a saúde do potro se beneficia, mas também a da égua e o sucesso na gestação seguinte desta matriz será maior.

    O desafio para se obter excelentes cavalos não se restringe a uma boa genética e/ou treinamento, o sucesso se inicia na fase de gestação, estendendo-se até seu desenvolvimento corporal por completo.

    Alguns suplementos existentes podem contribuir muito para essas fases. O Pro-SACC é uma levedura viva que auxilia significativamente a digestibilidade por proporcionar ao um seleção da microbiota intestinal que possibilita que a égua no terço final de gestação possa digerir melhor a fibra do capim aumentando a produção de leite, ganhando mais peso e passando mais imunidade ao potro. Já no potro o Pro-SACC faz com que o animal passe a pastar mais cedo, promovendo um amadurecimento mais rápido do intestino e contribuindo ainda mais para o desenvolvimento.

    Já com diversas pesquisas no mercado existe também o CRESCER, um suplemento para potros que além de melhorar a flora intestinal proporciona um aporte de proteínas importantes e fundamentais para o desenvolvimento de muitas funções metabólicas e hormonais.

Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Compartilhe este post:

Postado Por: Allan Rômulo

Allan Rômulo
Medico Veterinário, empresário fundador da Univittá Saúde Animal, pós graduado em administração de empresas pela FGV. Formulador e desenvolvedor de tecnologias para nutrição animal, com experiência em marketing veterinário e venda de produtos de conceito.

Leia Também:

Gostou deste post? Deixe seu comentário