Blog da Univittá

Limpeza de Baias para cavalos

Limpeza de Baias para cavalos

Limpeza de Baias para cavalos


Ao contrário do que se pensa, a limpeza das baias é indispensável e um fator muito importante do trato com cavalos. Esse serviço que comumente é deixado nas mãos de outras pessoas pode fornecer informações relevantes sobre o seu animal. É interessante que você observe a consistência de suas fezes, a conformação da cama e verifique a capacidade que ela está tendo de absorver água. Assim você pode prevenir possíveis complicações futuras.
Além disso, a saúde e o bem-estar dos animais dependem do ambiente em que eles vivem, por isso deve ser um ambiente limpo, arejado e confortável.

Que cuidado tem que ter na hora de limpar a baia?


  • Pisos: Os pisos mais indicados são os de cimento recoberto com serragem ou maravalha, e o piso sintético de borracha. São os mais fáceis para a desinfecção e limpeza diária, impedindo a proliferação de bactérias e fungos oportunistas. O piso de terra é o menos indicado por apresentar maior contaminação para os animais.
  • Cama: A cama deve ser examinada pelo menos duas vezes ao dia (de manhã e à tarde). Com o garfo retire todo o esterco e toda a parte molhada pela urina, lembrando que toda a serragem retirada junto com o esterco e com a urina deve ser reposta, para que não haja desníveis. Mesmo com essa limpeza diária deve-se ficar de olho nos níveis de amônia. A amônia é um composto nitrogenado presente na urina dos cavalos, mas em níveis altos pode ser nociva, causando condições inflamatórias nas vias aéreas dos equídeos. Boa ventilação e estratégias de higiene práticas, como citamos, são necessárias para livrar um celeiro de amônia.
  • Cocho e bebedouro: Devem ser lavados com água corrente duas vezes ao dia. Deve-se limpar o cocho de ração após cada refeição, com a ajuda de uma escova para tirar partículas de alimento que sobraram, evitando que elas apodreçam e sejam ingeridas pelo seu cavalo na próxima refeição. 
Fique atento ao limo que pode se desenvolver no fundo do bebedouro e trazer problemas pra saúde digestiva dos equinos. Portanto esvazie o bebedouro e esfregue o fundo e as laterais para limpá-lo.

Lembrando que cochos de concreto precisam de mais atenção do que os ferro, por serem mais porosos acumulam mais partículas. 

O que existe para higienização de baias?


Sabões e detergentes são os produtos químicos de limpeza que podem ser utilizados nessas instalações. Esses suprimentos se destinam a emulsionar a gordura e a graxa. O detergente é bastante seguro e para a higienização de baias devemos preferir os detergentes alcalinos, que farão remoção da matéria orgânica. 

Como deve ser feito a desinfecção de uma baia?


Para a desinfecção de baias temos produtos como detergentes a base de amônia quaternária que são altamente tóxicos contra microrganismos (bactérias, fungos e vírus) por isso são conhecidos por sua ação biocida. Em alguns casos junto à amônia quaternária pode vir o gluteraldeído que é um desinfetante de ação rápida e eficaz contra as bactérias.Temos a cal, muito utilizado pelo seu custo benefício. 

A creolina é um potente bactericida e germicida e é eficaz na limpeza de áreas contaminadas. Vale ressaltar que para a obtenção de um bom resultado sem comprometer a segurança, a creolina deve ser diluída de acordo com as recomendações do fabricante, o mais comum a ser recomentado é utilizar 2,5L de água para um frasco de 100ml de creolina.

A vassoura de fogo também é muito utilizada, principalmente para a remoção de ectoparasitas. Esse método, entretanto, deve ser utilizado com cuidado já que envolve temperaturas muito altas.

Uma vez entendido a importância de cada estrutura que compõe uma baia e o ponto crítico de cada espaço, podemos citar como cada estrutura deve ser limpa e o que temos para essa desinfecção. Para a desinfecção da baia, a periodicidade com que se deverá ser feita depende principalmente de condições ambientais, do tipo de piso, sendo que nos pisos de terra a desinfecção deve ser mais frequente, e se houve ou não animais doentes naquela instalação. 

  • Desinfecção do piso com cal: A cal possui potente ação germicida, ou seja, é capaz de destruir todos os microrganismos. As vantagens da cal são o baixo custo, o fácil acesso no comércio, a boa eficácia e a fácil aplicação. Uso da cal em piso de cimento: primeiro faça a limpeza seca com uma vassoura para remover toda a sujeira, depois lave o piso com água corrente e espelhe a cal virgem (1 kg/m2) por toda a superfície ainda úmida, se necessário borrife mais água. O tempo de ação é de aproximadamente 2 horas. Por fim remova toda a cal sem deixar resíduos significantes. A cal pode ser usada também para a desinfecção de pisos de terra.
  • Nos cochos e bebedouros deve-se fazer a limpeza seca primeiro, retirando toda a sujeira. Depois com água corrente e auxilio de um detergente esses cochos devem ser lavados. Lembrando que para que a desinfecção seja eficaz é necessário a remoção de toda matéria orgânica. O recomendado é utilizar uma solução de detergente, para facilitar a limpeza. Esses detergentes devem ser substancias com ação umedecedora e surfactante que com adição de água aumentam seu poder de remoção de sujeira. Além disso, deve ter efeito emulsionante dissolvendo e saponificando as gorduras, para que essas não voltem a se depositar na superfície.
  • Vassoura de fogo: Na equideocultura a vassoura de fogo é indicada para controle de carrapatos e pulgas ou em caso de presença de animais doentes. A vassoura de fogo, diferente da maioria dos venenos para ectoparasitas, acaba com os ovos que ficam no solo e nos cantos das paredes.

Quais os benefícios de se desinfetar uma baia?


Uma baia corretamente desinfetada significa uma baia livre de ectoparasitas, de moscas e cascudinhos. As moscas são infestações comuns em qualquer propriedade que cria animais, sobretudo em locais onde há erros de manejo da criação, estes insetos inconvenientes aumentam o estresse e a irritabilidade do animal, além de serem vetor de doenças como a anemia infecciosa que acomete muitos equinos causando perda de apetite, depressão e consequentemente prejudicando a performance do seu cavalo. A anemia infecciosa é uma doença que infelizmente não possui tratamento ou vacina.

Um exemplo de praga nas camas são os cascudinhos, uma espécie de escaravelho e outra praga comum presentes nas criações de cavalos, e também estão relacionados a erros de manejo. Esses insetos normalmente infestam na cama e são de difícil controle, o mais utilizado é o controle químico. Sem falar nas moscas um problema crônico nas baias que além de um importante vetor em muitas doenças, o controle deve ser feito com melhorias do manejo de resíduos.

Com a baia corretamente desinfetada, seu animal estará mais confortável e com menos estresse, o que o deixará menos tenso e irritado facilitando o manejo, proporcionando ganho de peso e uma vida mais saudável a ele.

Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Compartilhe este post:

Postado Por: Letícia Simões

Letícia Simões
Estudante de Medicina Veterinária USP Pirassununga FZEA , estagiária no laboratório de pesquisa em saúde digestiva e desempenho de equinos, atualmente envolvida em um experimento sobre nutrição do casco equino e trabalha no marketing da Univitta Saúde Animal.

Leia Também:

Gostou deste post? Deixe seu comentário