Colostro para bezerros e potros

Colostro para bezerros e potros

Saiba o porque é essencial o recém nascido ingerir o colostro nas primeiras horas de vida



Colostro é o primeiro leite secretado após o parto, com duração produzido em média entre 3 a 4 dias. Está diretamente relacionado ao crescimento e desenvolvimento dos filhotes, por ser rico em vitaminas A, E e B12, minerais, proteínas e as imunoglobulinas como IgG, IgM e IgA. A reserva energética dos recém nascidos é constituída pela gordura proveniente do colostro, que junto com a lactose permite que o filhote regule sua temperatura corporal. 

 


As éguas e as vacas apresentam um tipo de placenta que não permite a passagem de anticorpos para o feto durante a gestação, o que torna os seus filhotes dependentes do colostro até o momento em que seus organismos produzam seus próprios. Com tudo para que a transferência de imunidade passiva seja eficaz é necessário que os filhotes permaneçam com a mãe no período mínimo de 12 horas e mamem em até 3 horas de vida. Visto que não apresentam atividade gástrica o que impede que os anticorpos sejam digeridos antes de alcançar o intestino delgado, onde são absorvidos intactos, o que reduz conforme o tempo passe até que se torne nulo e ficando totalmente ineficaz. 



O colostro é responsável por induzir a secreção de hormônio de crescimento, insulina,  gastrina, secretina, polipeptídeo pancreático e colecistocinina. Contém também substâncias com efeito laxativo para auxiliar os recém nascidos na defecação de suas primeiras fezes, o mecônio. A falha na ingestão ou colostro de má qualidade, pode resultar em retenção de mecônio, incidências de diarreias, onfalite, artrites, doenças respiratórias, menor ganho de peso e dependendo da gravidade do quadro pode levar o animal à óbito. 



Existe uma forma de analisar a qualidade do colostro produzido pelas fêmeas, com um equipamento chamado colostrômetro que correlaciona a quantidade de anticorpos presentes os quais apresenta maior peso molecular, para que possa ser classificado de acordo com um qualidade sendo considerado intermediária (amarelo) necessário 20 a 50 mg/ml e superior (verde) de 50 a 140 mg/ml, sendo que em Brix (índice de refração) é 21% e com densidade acima de 1.056. A produção se inicia algumas semanas antes do parto, por isso partos prematuros, distocia pode interferir na qualidade do colostro produzido pela fêmea.



É possível armazenar o colostro para gerar um banco de colostro através do congelamento, que impede o crescimento bacteriano de forma significativa permitindo a conservação por mais tempo, mas o ideal é que seja apenas o do primeiro dia após o parto. O descongelamento deve ser realizado de forma correta em banho-maria com temperatura adequada para que as propriedades imunológicas não sejam destruídas durante o processo. No entanto há um efeito sobre a imunidade celular porque os cristais de gelo formados são responsáveis por romper a membrana das células.


Para a produção de um colostro de qualidade é essencial um manejo sanitário  apropriado, com um  protocolo vacinal para imunização das fêmeas no período gestacional para que estas possam produzir antígenos e fornecer aos seus filhos por meio do colostro e o manejo alimentar também influencia. As fêmeas mais velhas e multíparas, por ter terem tido mais contato com microrganismo ao longo da vida e passado por mais desafios sanitários podem produzir o colostro de melhor qualidade e com maior concentração de imunoglobulinas.


Sem dúvida nenhum esse período é importante na vida de um animal, e estar atento aos detalhes faz toda diferença tanto na vida da égua ou vaca quanto para vida do potro e/ou bezerro.


A Univittá vem desenvolvendo produtos que auxilia o tratamento em todas essas fases. O MOS e o Pro-SACC que proporciona maior digestibilidade e passagem de imunidade ao potro ou bezerro no terço final de gestação. O Unilac, um concentrado lácteo que supre as necessidades proteica, energética e mineral do neonato nos primeiros dias de vida. O FLEET PLEX, um fleet enema que administrado no orifício anal do feto nas primeiras horas do dia auxilia a evacuação e a não retenção do mecônio. A Glutamyna, um suplemento proteico que auxilia o desenvolvimento e a nutrição de células intestinais, promovendo assim uma precoce maturidade do sistema digestivo do neonato, e o CRESCER, um suplemento ara potros destinados aos animais com déficit de desenvolvimento e que pode auxiliar o crescimento de potros durante seu desenvolvimento.

Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Tamires Lima
Tamires Lima

Estudante de medicina veterinária, apaixonada por animais e que atualmente trabalha na equipe técnica e de relacionamento com os clientes da Univittá Saúde Animal.

Mais artigos deste autor
Leia Também
O benefícios do óleo de linhaça na nutrição animal
O benefícios do óleo de linhaça na nutrição animal

Conheça um pouco mais sobre os benefícios do óleo de linhaça na alimentação animal e a diferença do seu método do extração.

Suplementação de Glutamina em Animais
Suplementação de Glutamina em Animais

Saiba o que é glutamina, porque é interessante a sua suplementação em animais, quais são os benefícios, indicações e como deve ser realizada.

Gostou deste post? Deixe seu comentário