Blog da Univittá

Como calcular índices de produtividade do rebanho

Como calcular índices de produtividade do rebanho
Para muitas realidades saber se realmente nossos animais são produtivos, torna-se uma tarefa difícil, uma vez que para saber como produzir, temos primeiro que conhecer o que produzimos, suas particularidades reprodutivas, características comportamentais e desempenho esperado em nossa realidade de produção, fator que demanda maior tempo.

De forma geral ao garantir a melhoria de seu rebanho no aspecto produtividade é importante estipular metas e objetivos a serem alcançados no seu sistema de produção. Dessa forma é importante salientar que o criador, selecionador de genética, deve seguir estratégias distintas daqueles que são produtores de carne, pele e os que fazem cruzamento industrial.

No entanto, produtores que desempenham ou almejam um melhoramento produtivo e reprodutivo de seu rebanho, é racional aderir ao descarte orientado de 20% a 25% a cada ciclo de produção e uma reposição de até 30% para que de fato haja melhoria.

Um outro parâmetro ou ponto de vista de desempenho produtivo está na análise dos índices de produtividade, baseando-se em parâmetros para avaliar o desempenho do rebanho como um todo, estes são os índices que nos dá uma visão panorâmica do que está acontecendo no rebanho, estipulando  metas de produção, diagnosticando possíveis erros de manejo ou até mesmo, dando a idéia se estamos tendo lucro ou prejuízo em nosso negócio. Esses índices são divididos em:

- Taxa de concepção; é o percentual de fêmeas que foram expostas ao macho e apresentaram diagnóstico de gestação positivo.
Calculo:

Nº de Gestações X 100 =  % desejada de concepção
Nº Total de fêmeas em cobertura

- Taxa de natalidade; porcentagem de nascimento dentro de um determinado número de gestação.
Cálculo:

Nº de partos X 100 = % desejada de natalidade
Nº de gestações

- Intervalo entre partos; intervalo de tempo entre um parto e outro. Para esse cálculo sugere-se que o animal seja avaliado individualmente e comparado com a média esperada do rebanho ou lote, buscando sempre o menor número alcançado. Porém esse índice não é tão exato, para avaliar a eficiência reprodutiva de um animal, devido ao número de fatores que podem interferir no valor.

- Taxa de mortalidade; porcentagem de mortes por todas as causas dentro de um valor médio de animais em um determinado lote ou rebanho no período de 12 meses.
Cálculo:

Nº de mortes  X  100 =  % de mortalidade
Nº médio de animais do rebanho ou lote

- Taxa de ciclicidade: Porcentagem de ovelhas cobertas ou marcadas pelo macho durante os primeiros 17 dias da estação reprodutiva, indicando a capacidade de monta dos reprodutores e da situação cíclica das ovelhas.
Cálculo:

Nº de fêmeas cobertas ou marcadas  X  100 = % de ciclicidade
Nº total de fêmeas do lote ou rebanho

- Taxa de cobertura: porcentagem de ovelhas cobertas ou marcadas pelo carneiro durante toda  estação reprodutiva.
Cálculo:

Nº de fêmeas cobertas ou marcadas  X  100 =  % de cobertura
Nº total de fêmeas do lote ou rebanho

- Taxa de Prolificidade por ovelha: número de cordeiros nascidos por ovelha incluindo inclusive os natimortos. Visão incompleta pois desconsidera as fêmeas que não conceberam.
Cálculo:

Nº de cordeiros paridos pela fêmea em dois anos =  Nº de cordeiros por ano
                                2

Nº de cordeiros por ano  X  100 = Taxa de prolificidade por ovelha

- Taxa de Prolificidade por ovelha exposta ao macho: número de cordeiros nascidos por ovelha exposta ao carneiro incluindo inclusive os natimortos. Permitindo a avaliação da fertilidade, fecundidade e capacidade de manter a gestação no respectivo lote de matrizes
Cálculo:

Total do Nº de cordeiros nascidos
por ano das fêmeas expostas = Média de cordeiros por ano do lote
Nº de fêmeas

* Média de cordeiros por ano do lote X 100 = % de prolificidade por  ovelha exposta ao macho

- Taxa de mortalidade pré-desmama: porcentagem de cordeiros que morrem antes da desmama dentre o número total de cordeiros nascidos vivos.
Cálculo:

Nº de cordeiros mortos pré desmama X 100 = % mortalidade pré-desmama
Nº total de cordeiros total

- Idade ao primeiro parto: idade média em que a borrega tem em seu primeiro parto.
Diante das considerações desses índices, não há muito que refletir sobre a opção de seu emprego como forma de avaliação de como nosso rebanho está se comportando frente ao ideal, por isso, ao adotar essa avaliação e uma ferramenta que possibilite um controle zootécnico confiável você alcançará facilmente suas metas e objetivos, onde seus resultados serão cada vez mais promissores e sua lucratividade cada vez mais palpável.

Para avaliar como anda sua produção preencha os campos abaixo e compare com os índices de produtividade ideais para uma produção.


Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Compartilhe este post:

Postado Por: Allan Rômulo

Allan Rômulo
Medico Veterinário, empresário fundador da Univittá Saúde Animal, pós graduado em administração de empresas pela FGV. Formulador e desenvolvedor de tecnologias para nutrição animal, com experiência em marketing veterinário e venda de produtos de conceito.

Leia Também:

Gostou deste post? Deixe seu comentário