Blog da Univittá

Nutrição de Potros

Nutrição de Potros
Quando jovem, assim como nós humanos os animais estão abertos a tudo que há de novo, seu organismo está disposto e preparado para absorver e aproveitar nutrientes, minerais, aminoácidos e diferentes fontes de energia, aí que mora o perigo! Com o que devo nutrir ou alimentar um compartimento tão pequeno e ainda em formação? Qual seria o momento certo para isso? Existem produtos capazes de otimizar o aproveitamento do que está sendo dado?

Essas e muitas outras perguntas chegaram em sua mente, mas o importante que se deve saber é que trata-se de um animal herbívoro e o principal que devemos nos preocupar é com a qualidade do volumoso ofertado.

A partir de quando devo me preocupar com a nutrição dos potros? 

A preocupação com a nutrição de potros deve começar desde que eles estão sendo gestados. É importante que a égua tenha um bom suporte nutricional, principalmente no último terço da gestação, quando ocorre cerca de 70% do desenvolvimento do feto. A falta de acesso da égua a um balanceamento de cálcio e fósforo é uma das falhas mais comuns e responsável pelas doenças ortopédicas do desenvolvimento, as quais, podem ser observadas já no nascimento. Uma das soluções para que não ocorra o desbalanceamento de cálcio e fósforo durante a gestação é fornecer sal mineral de livre acesso para as éguas, que poderão utilizá-lo de acordo com suas exigências. Lembrando que, o sal mineral é importante para cavalos em qualquer fase da vida, mas suas exigências variam de acordo com a demanda fisiológica como estado de lactação e fase de desenvolvimento. 

Quando devo começar a fornecer ração? 

Após o nascimento o leite materno deve garantir a nutrição, e sua qualidade em minerais, como cálcio e fósforo, terá papel fundamental no desenvolvimento de estruturas de sustentação, ossos e ligamentos. A partir dos 3 meses deve-se iniciar o fornecimento de ração para os potros, mesmo ainda sendo amamentados. Nesta fase os nutrientes do leite deixam de ser suficientes para seu crescimento. Vale ressaltar que essa dieta necessita de cuidados, quando o fornecimento energético é muito alto a diferenciação de cartilagem em osso não consegue acompanhar o crescimento, provocando falha na ossificação endocondral e deixando a placa metafisária espessa. Em outras palavras, a cartilagem que deveria se transformar em tecido ósseo, permitindo o crescimento dos ossos dos potros, se transforma em uma velocidade menor do que a do crescimento, o que faz com que a região próxima às extremidades dos ossos fique espessa e menos densa. Além disso, os tecidos moles não acompanharão o crescimento ósseo. 

Quais os prejuízos de uma nutrição inadequada e como evitar? 

Todo esse processo que ocorre erroneamente provoca as doenças ortopédicas de desenvolvimento, conhecidas pela sigla DODs, as quais, são consideradas uma das maiores dificuldades encontradas pelos criadores de cavalos por prejudicarem seu desenvolvimento atlético. As mais comuns são: Fisites, Osteocondrose, Deformidades Angulares e Deformidades Flexurais. O cálcio, por ser fundamental para o processo de ossificação, pode prevenir as DODs. Vale salientar que mesmo fornecendo cálcio, a quantidade de fósforo na dieta merece atenção, já que o fósforo imobiliza a utilização do cálcio pelo organismo e promove sua deficiência. Isso acontece, pois, o fósforo é um controlador da concentração sérica de cálcio.
Os criadores, portanto, devem se atentar não só à importância da presença do cálcio na dieta, mas no balanceamento de cálcio e fósforo como um todo. A proporção ideal fica entre 2 a 1,5 de cálcio para 1 de fósforo (Ca:P) sendo que, em nenhuma situação, o fósforo pode estar em maior concentração que o cálcio. A suplementação de cálcio na fase de crescimento é indicada, prevenindo assim, as chances de que os potros desenvolvam DODs. O CRESCER é um suplemento da Univittá, rico em cálcio, que auxilia no crescimento de equídeos, possui MOS e leveduras vivas que auxiliam na imunidade e na saúde digestiva, além de proteínas de alta qualidade que irão ajudar no crescimento sem causar prejuízos ósseos.
Para animais que necessitam de uma suplementação a base da Cálcio a  Univittá lançou o NewAlgas, um composto de Lithothamnium calcarium, uma fonte nobre de cálcio.
Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Compartilhe este post:

Postado Por: Letícia Simões

Letícia Simões
Estudante de Medicina Veterinária USP Pirassununga FZEA , estagiária no laboratório de pesquisa em saúde digestiva e desempenho de equinos, atualmente envolvida em um experimento sobre nutrição do casco equino e trabalha no marketing da Univitta Saúde Animal.

Gostou deste post? Deixe seu comentário