Uso de Aditivos na Alimentação de Gado Leiteiro: Efeito na produção e qualidade do leite

Uso de Aditivos na Alimentação de Gado Leiteiro: Efeito na produção e qualidade do leite

O trabalho foi realizado na Fazenda do Sobrado, Barra Mansa, RJ, utilizando 20 vacas leiteiras girolandas em semi-confinamento durante quatro meses, recebendo dieta e manejo sanitário da fazenda. Objetivou-se avaliar a inclusão de aditivos na dieta sobre produção e parâmetros lácteos. Os animais foram divididos quanto ao grau de sangue, idade e nº de lactação em dois blocos com animais de 2ª e 3ª lactação cada um, sendo estes distribuídos em cinco tratamentos, que constaram de uma ração básica, acrescida dos aditivos testados, oferecidos uma vez por dia, após a ordenha da manhã, que foram: T1 (Ionóforo), T2 (Levedura), T3 (MOS), T4 (Mix de probióticos) e T5 (Controle). Amostras do leite foram coletadas a cada 30 dias e enviadas ao Laboratório da EMBRAPA/CNPGL para determinação dos teores de Gordura, Proteína, Lactose, Sólidos Totais e Sólidos Totais Desengordurados. Os resultados obtidos para produção de leite foram T1=19,13 Kg, T2=19,22 Kg, T3=22,00 Kg, T4=19,60 Kg, e T5=20,66 Kg. Os teores de Sólidos Totais (ST) e Sólidos Totais Desengordurados (STD) encontrados foram respectivamente, T1=9,1 e 8,2%; T2=9,5 e 8,5%; T3=8,7 e 7,0%; T4=9,6 e 8,4%; T5=9,1% e 7,7% e de Gordura (GL), Proteína (PL) e Lactose do leite (LL): T1=0,7; 0,5 e 4,3%; T2=0,6; 3,1 e 4,7%; T3=1,8; 2,1 e 3,8%; T4=0,8; 2,6 e 4,6%; T5=0,6; 2,5 e 4,2%. Concluiu-se que T3 foi o melhor aditivo para teores de gordura; T2 e T4 para teores de PL, LL, ST e STD e que T1 promoveu resultados inferiores aos do controle.

 

Marcos Aronovich , Rosangela Cruz Nunes , Christianne Perali , Airton Antonio Castagna

Parte do Trabalho de Conclusão do Curso de Zootecnia da FAGRAM do segundo autor.

 

Pesquisador da PESAGRO-RIO/LBA / Doutorando da UFF.

maronovich@pesagro.rj.gov.br

Aluna do Curso de Zootecnia – FAGRAM/ Bolsista PROUNI.

ronunesbr@yahoo.com.br

Professora e Coordenadora do Curso de Zootecnia da FAGRAM.

chperali@terra.com.br

Pesquisador da PESAGRO–Rio:

airtoncastagna@hotmail.com

 

Veja na íntegra um Trabalho Técnico realizado sobre o assunto. 

Clique aqui

Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Univittá Saúde Animal
Univittá Saúde Animal

Somos um grupo criado através da união de duas empresas, Univittá e Pharmacêutica, comprometidas e empenhadas em aplicar conhecimentos técnicos e científicos em benefício da prevenção e da cura de doenças animais, fazendo o novo para gerar soluções.

Mais artigos deste autor
Leia Também
Como calcular índices de produtividade do rebanho
Como calcular índices de produtividade do rebanho

Na criação de ovinos inúmeros desafios, saber como está sua criação é fundamental para garantir a produtividade. Nesse artigo descrevemos o que é e como são calculados os índices de produtividade.

Onfalite, inflamação do umbigo em recém nascidos
Onfalite, inflamação do umbigo em recém nascidos

A onfalite é a inflamação do umbigo de recém nascidos, onde o cordão umbilical serve de porta de entrada para muitos micróbios indesejáveis.

Gostou deste post? Deixe seu comentário