Blog da Univittá

Meu cavalo está com a muralha do casco rachando, esfoliando e não para ferradura, o que faço?

Meu cavalo está com a muralha do casco rachando, esfoliando e não para ferradura, o que faço?

Esse tema é um dos mais falados, discutidos entre os proprietários, treinadores e tratadores dos cavalos. O curioso é que mesmo sendo um tema relevante não há pesquisa científica em cima desse tema, dessa maneira as informações que vou compartilhar abaixo é fruto de 26 anos de experiência com ferrageamento de cavalos atletas.

Nesse artigo você vai ver:

Qual a origem das rachaduras de muralha dos cascos?
Além da nutrição, o que devo fazer para fortalecer a muralha dos cascos?
Como manejar o ambiente para melhorar os cascos do meu animal?
Que cuidados têm que ter no ferrageamento?
Outros fatores que pode agredir as paredes dos cascos
O que temos no mercado para reverter esse problema?


Qual a origem das rachaduras de muralha dos cascos?

As rachaduras de muralha, esfoliação da muralha, ou enfraquecimento de parede tem como origem assim como uma série de outros problemas de casco, no desequilíbrio nutricional, carga genética, no erro de manejo e cuidados no ferrageamento, principalmente na higienização dos cascos e uso de produtos ditos hidratantes de casco.

A questão da nutrição não está relacionada com a concentração e quantidade exclusiva de Biotina, mas sim com a concentração e oferta de micros minerais que entram na formação e composição da muralha ou parede e daí nós diminuímos as opções de suplementação disponível no mercado. A oferta da correta suplementação nos casos de enfraquecimento das muralhas ajuda bastante no fortalecimento dessas paredes, mas não vai ter o resultado esperado ser for feito isoladamente.

Além da nutrição, o que devo fazer para fortalecer a muralha dos cascos?

O correto manejo dos cascos é fundamental para se evitar o aparecimento de dezenas de problemas e de gastos totalmente desnecessários. O principal erro cometido no manejo que pode causar esse enfraquecimento é o excesso de “hidratação” dos cascos com o uso de graxas e afins. Na verdade os cascos na natureza não precisam de hidratação externa, pois os mesmos se adaptam perfeitamente as diferenças climáticas mas nós, ao colocarmos esses animais dentro de baias ou em piquetes com espaço limitado, forçamos essas mudanças e diminuímos a capacidade adaptativa dos cascos e ainda cometemos um erro que é achar que um casco tem sempre que estar engraxado e brilhante sempre. O uso dessas graxas ou produtos hidratantes não deve ser diário e a base desses produtos deve ser natural e não minerais, a gordura deve ser animal que facilita a penetração na parede do casco. Sempre que se for engraxar um casco, isso deve ocorrer quando necessário de 2 a 3 vezes por semana, ele deve estar sempre limpo e seco, não devemos nunca engraxar esse casco duas ou mais vezes ao dia seja por qualquer razão. As graxas ou hidratantes a base ou que contenham produtos cáusticos como Iodo e Alcatrão favorecem a esse enfraquecimento não devendo ser utilizado.

Como manejar o ambiente para melhorar os cascos do meu animal?

O manejo das camas dos cavalos é algo que afeta diretamente aos cascos e essa falta do correto cuidado com as camas vai enfraquecer as muralhas e levar ao apodrecimento e inflamação das ranilhas. É muito comum que os cavalos que ficam em baias os seus cascos não serem limpos com regularidade fazendo com que a cama junto com fezes e urina fique acumulada na sola dos cascos e todo esse material sofre uma fermentação natural muito grande e rápida que vai afetar diretamente as ranilhas e as paredes ocasionando a esfoliação da mesma. As camas devem ser limpas diversas vezes ao dia para a retirada dos excrementos, os cascos devem ser limpos com uma ferramenta específica chamada de ferro de ranilha e uma escova de aço apenas para a remoção do material acumulado nas solas. Não há necessidade de lavar um casco com água e sabão para que ele fique limpo, ou seja, limpo, basta manter a cama limpa e seca e pelo menos 1 vez ao dia, usar o ferro de ranilha com a escova.

Que cuidados têm que ter no ferrageamento?

No cuidado com o ferrageamento a escolha adequada do tipo de ferradura para aquele casco, ou melhor, a largura correta dessa ferradura para aquele casco, isso vai promover maior proteção do casco e melhor distribuição da carga sobre esse casco, ferraduras muito estreitas aumentam a carga sobre as muralhas podendo causar o esfoliamento ou rachaduras e a queda prematura da ferradura. A altura dos cravos também é outro ponto a ser observado, pois os cravos baixos mais próximos das ferraduras também ajudam ao enfraquecimento das paredes e a queda prematura as ferraduras. Os cravos devem ser posicionados preferencialmente na faixa mediana dessa muralha a fim de ter maior firmeza e menor movimentação. 

Outros fatores que pode agredir as paredes dos cascos

Outro ponto curioso nesse tema são as moscas! Sim as moscas, elas irritam em demasia os cavalos fazendo com que eles batam com os cascos exageradamente contra o chão e isso repetidas vezes vai enfraquecendo e agredido as paredes e enfraquecendo-as. Como não conseguimos acabar com as moscas uma solução que diminui o efeito do trauma é a colocação de pisos ou mantas de borracha nas áreas comuns dos áreas e centros de treinamento como banhadores, área da veterinária e Ferradoria. 

O que temos no mercado para reverter esse problema? 

Recursos para reverter casos como esses existem e a Univittá vem contribuindo para isso a cada dia. Rico em Oligoelementos o Foot Balance é um suplemento funcional destinado a animais com problemas de casco, sendo um dos produtos mais concentrados do mercado, e trás em sua composição minerais importantes para a saúde dos cascos, levedura viva, parede celular de levedura, vitaminas e principalmente tecnologia exclusiva que envolve diretamente a biodisponibilidade de seus Oligoelementos. Vale a pena conferir, pois em poucos dias a diferença já poderá ser notada pelo seu ferrador.

Quando falamos em hidratação, não podemos deixar de falar do SóSebo, um produto desenvolvido com o puro sebo de carneiro, muito concentrado e de pratica aplicação pois sua apresentação é em aerossol. Rende muito mais que as pastas convencionais e por ser de fácil aplicação, tem sua utilização garantida.

Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Compartilhe este post:
Dr. Luiz Gustavo Campos Tenório
Médico Veterinário Coordenador da equipe de ferradores dos Jogos Olímpicos Rio 2016 Pesquisador Assistente da UFRRJ/LADEqui Professor de Podologia - Pós Graduação IBVet

Leia Também:

Gostou deste post? Deixe seu comentário